Não deixe Bolsonaro contratar serviços para invadir seu celular!




Bolsonaro e seu Ministério da Justiça estão atrás da contratação de serviços ilegais de espionagem que vinham sendo escondidos dos brasileiros.


Eles planejam pagar R$25 milhões dos cofres públicos por serviços que permitem invadir o celular e as redes sociais de qualquer pessoa sem informar, sem precisar de autorização legal, e sem deixar rastros.


Com isso, Bolsonaro quer poder saber o que você está vendo na internet, com quem está conversando, e tudo o que você faz no seu celular - sem você nem perceber.


E pior de tudo, essa espionagem seria paga com o dinheiro dos nossos impostos.


Peça à Justiça Federal e ao Tribunal de Contas da União para que barrem essa contratação!

 



1) É ilegal porque viola o direito à privacidade e intimidade - o governo quer ver as suas conversas privadas

2) Seu uso não visa o interesse público, mas a perseguição de pessoas que discordam do governo

3) Por lei, o governo não pode ter o poder de monitorar os cidadãos e cidadãs sem decisão judicial

4) A licitação apresenta especificações técnicas genéricas, para evitar que a sociedade saiba o que exatamente está sendo contratado, e isso também é ilegal



Clique aqui e leia a denúncia apresentada pela Conectas Direitos Humanos, Instituto Igarapé, Instituto Sou da Paz, Rede Liberdade e Transparência Internacional - Brasil, que solicitam a suspensão imediata do processo de contratação em andamento
Quem Somos